No lugar do velho hospital, um novo mercado...

Prefeito propoe demolir prédio do velho hospital para a construção do mercado

Data: 24/11/2017 16:59:00
No lugar do velho hospital, um novo mercado...

© Foto: JM / Antigo hospital de Mirador

PREFEITO DE MIRADOR PROPOE DEMOLIR O ANTIGO PRÉDIO DO HOSPITAL PARA A CONSTRUÇÃO DO MERCADO PÚBLICO

Na sessão de segunda-feira,20 de novembro, a Mesa Diretora da câmara municipal de Mirador, sem nenhum projeto técnico-financeiro, colocou em pauta proposta do executivo de demolir o antigo prédio onde funcionou durante décadas o único hospital da cidade. A proposta foi questionadas pelos vereadores Eduardo Galvão e Rowdan Bonfim.

 Construído nos anos 60 pelo então prefeito Raimundo Galvão, o local funcionou como hospital até o ano de 2013 quando foi inaugurado o novo hospital no bairro Muriçoca. Durante esses últimos quatro anos passou ocioso, sucateado e se destruindo pelo tempo.

Durante a administração de Dr. Joacy e também na atual administração, o vereador Eduardo Galvão entrou com requerimentos propondo a restauração do prédio com adaptações para funcionar os órgãos da secretaria de saúde e da secretaria de assistência social, como fez vários municípios, inclusive a vizinha Sucupira do Norte. Nenhuma das duas gestões levou a proposta a sério.

Outra proposta importante na preservação do patrimônio público do municipio, o mesmo vereador solicitou do executivo reformas ou doações de várias escolas que foram desativadas por falta de alunos, situadas nas localidades, Juçara, Machado, Taboca, Brejão, Bom Jesus, Santaninha, Morro da Onça, Caranguejo, Descanso, Coroatá, entre outras, também não levada a sério.

Algumas pessoas cobram ações do vereador, sem contudo conhecer sem trabalho na câmara e nas comunidades e usam as redes sociais como meios de chegar mais rápidos suas indignações. Essa semana foi lembrado a situação do campo de avião que praticamente se encontra desativado. Vale lembrar, também, que o vereador Eduardo Galvão é o autor de uma proposta que foi aprovada na câmara municipal em que solicita do executivo a revitalização do campo de avião com a volta da área original, recuperação da pista de pouso, possivelmente com asfalto, e a construção de um abrigo. O campo é mais uma das obras do saudoso Raimundo Galvão que foi abandonada, evadida e estar partindo para o esquecimento.

A proposta inicial de utilizar o terreno do hospital é para a construção do novo mercado público, alegando que o atual não comporta a demanda e nem as condições físicas e higiênicas necessárias. Mas o presidente da câmara adiantou que no momento a prefeitura quer mesmo é abrigar as barracas dos festejos e posteriormente dos feirantes. A população está contra a proposta do executivo, alegando que o local que durante 50 anos funcionou como hospital não é adequado para funcionar um mercado público em que se comercializa produtos perecíveis.

“O prédio é uma das primeiras obras pública do município, construído entre as décadas de 60 e 70, uma das primeiras arquiteturas modernas, estilo bangalô. Nesse local tivemos os primeiros médicos, dentistas, enfermeiras, muitos de nós nasceram ali mesmo. Esse prédio deveria ser preservado e adaptado para funcionar como um centro administrativo, abrigando, principalmente os órgãos da saúde, reduzindo, assim, custos com aluguéis e centralizando as ações de governo. Além de destruir uma história, querem construir um mercado público, onde se manuseia alimentos perecíveis num local onde foi tratado doenças infecciosas-contagiosas, restos fetais e placentários, onde faleceu inúmeras pessoas de doenças diagnosticadas e não diagnosticadas, “disse o vereador Rowdan Bonfim.

O prédio fica no centro da cidade, próximo dos supermercados Zé do Feira e Baratão e próximo da Praça São Bento. O momento é propício para restauração e mesmo demolição já que está a quatro anos desativado, ocioso e sucateado. Mas o povo é contra utilizar para a construção de um mercado público, considerando não ser local ideal e sem nenhuma condição de futuramente atender as normas da vigilância sanitária.

“Nesse hospital nasceu a maioria da geração de Mirador pós 1970 e a maioria de parto normal. Foi também nesse hospital os primeiros trabalhos profissionais dos médicos Dr. Bacabal, Dra Terezinha, Dr. Vicente, Dr. Joacy, dos dentistas Dr. José Torres e Dr. Gonzaga, das enfermeira Anazé e Bernadete, entre muitos outros profissionais.

 É evidente que não se pode preservar um prédio construído a muito tempo e que se encontra com sua estrutura comprometida. Podia, pelo menos, ser reformado preservando sua arquitetura e destinado a atividades ligadas a saúde.

A população questiona a proposta e o mais correto seria uma consulta popular.

171 visualizações | Fonte: Jornal de Mirador | Post: Adail Brito

Sobre Saude

Novembro Azul 21/11/2017 16:32:58 75 Acessar
Novembro Azul 21/11/2017 16:32:44 14 Acessar
Novembro Azul 21/11/2017 16:32:41 16 Acessar
Novembro Azul 21/11/2017 16:32:35 13 Acessar
Mirador e o Vereador Eduardo Galvão 10/11/2017 18:50:21 142 Acessar
Novembro Azul 05/11/2017 08:02:24 54 Acessar
Novembro Azul 03/11/2017 12:28:06 61 Acessar
Matadouro Público de Mirador 09/08/2017 20:48:44 315 Acessar
Mirador MA: Incidente no Bairro Chapada 02/07/2017 21:52:03 368 Acessar
Presidente da FAMEM 21/06/2017 16:32:00 134 Acessar
Comente